Ensinando a Gerenciar o dinheiro

Organizar-se é fundamental em qualquer setor da vida, seja pessoal ou profissionalmente, precisamos ordenar propriedades e planejar todas as decisões a serem tomadas. Com estratégia, tudo tende a obter melhores resultados. Na gestão escolar não é diferente. Por meio de um plano estratégico bem elaborado, é possível melhorar a qualidade da educação por completo. A partir das análises das decisões corretas, a instituição de ensino é muito beneficiada quando se planeja.

Portanto o planejamento educacional torna-se crucial no sentido de atingir os verdadeiros propósitos da educação do cidadão, primeiramente o planejamento busca direcionar a educação considerando o contexto onde o indivíduo está inserido. Sendo assim Toda a comunidade escolar necessita integrar-se visando resultados positivos no ensino aprendizagem do estudante, sendo que um aliado importante nessa integração é o planejamento, pois é por meio dele que prevemos ações docentes, voltadas para a problemática social, econômica, política e cultural que envolve toda a escola e, por consequência dessa integração, conseguiu alcançar resultados positivos quanto a educação do corpo discente. O professor ao realizar seu planejamento de ensino, antecipa de forma coerente e organizada, todas as etapas do trabalho escolar, não permitindo que as atitudes propostas percam sua essência, ou seja, o seu trabalho, a ser realizado, encaixa-se em uma sequência, uma linha de raciocínio, em que o professor tem a real consciência do que ensinar e quais os objetivos que espera atender, para que nada fique dispenso ao acaso. Em uma visão geral a fase inicial é a de preparação que consiste em uma realização de pessoas que visam assegurar a sistematização, o desenvolvimento e a concretização dos objetivos previstos. Em um segundo momento, já na fase do desenvolvimento e a concretização dos objetivos previstos, do que anteriormente havia sido preparado, a ênfase recai na ação do aluno do professor e aos poucos com o desenvolvimento do trabalho, aprimora-se os níveis de desempenho do processo. Já na fase do aperfeiçoamento envolve a testagem e a determinação do alcance dos objetivos. Estes procedimentos de avaliação permitem os objetivos que se fizerem necessário, para a execução dos objetivos, demonstrando que o processo do planejamento é um “organismo vivo”, flexível, adaptável a diferentes realidades e necessidades que possam surgir contrariando-os poucos, que ainda acreditam que o planejamento por si só já é a solução de todos os possíveis problemas, que possam surgir ao longo do desenvolvimento do trabalho em questão.

Assim sendo o bom planejamento de ensino é aquele que melhor se adaptá a realidade sociocultural em que o aluno está inserido é aquele que visa objetivos concretos com a utilização de linhas interruptas de pensamento, mas flexíveis o bastante para tomar caminhos diferenciados sem perder a direção.

0 Comentários
0 Curtidas
PublicaçãO Anterior: Homenagem ao Dia das MãesPróxima Publicação: ANSIEDADE; O MAL DO SÉCULO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *